Novidades

Notícias

29/01/2021

Forquilha IV – Mais uma usina em operação

Compartilhe:

Região tem mais uma usina autorizada a operar comercialmente, após liberação da Aneel a PCH Forquilha IV Luciano Barancelli já pode disponibilizar a energia gerada no sistema de transmissão nacional

         Na edição do Diário Oficial da União desta sexta-feira, dia 29, foi publicada a liberação pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a operação comercial da PCH Forquilha IV Luciano Barancelli. Assim, a partir da data da publicação a energia gerada pela PCH já pode ser disponibilizada no sistema integrado nacional (SIN).

         A pequena central hidrelétrica está localizada no rio Forquilha entre os municípios de Maximiliano de Almeida e Machadinho, e é um empreendimento das cooperativas Creral de Erechim, Coprel de Ibirubá, Ceriluz de Ijuí e a empresa Erechim Energia.

         “A construção da PCH foi concluída em, pouco mais de, 24 meses, o que destacou o empenho de todos os envolvidos, e também na importância que a usina tem, uma vez que é uma obra que trará benefícios a todos”, explica o presidente da Creral, João Alderi do Prado, ressaltando que este não foi o único investimento na cidade, “também foi construída, no município de Maximiliano de Almeida a subestação seccionadora, que agora será doada à RGE possibilitando uma melhoria no fornecimento de energia elétrica ao município e à região”.

         O objetivo da subestação seccionadora é fazer a integração da PCH Forquilha IV Luciano Barancelli ao Sistema Interligado Nacional, que congrega o sistema de produção e transmissão de energia elétrica no Brasil.

         Alderi destaca que “a PCH Forquilha IV foi uma das vencedoras do leilão A-6, realizado em 2017, com a previsão de entrega para 2023, com esta liberação para operação comercial temos um período de dois anos de geração antes do início da entrega, que possibilita a venda dessa energia no mercado livre”.

          A autorização da operação comercial foi recebida com entusiasmo pelos envolvidos no empreendimento, uma vez que irá auxiliar no desenvolvimento dos municípios e na qualidade da energia elétrica disponibilizada aos usuários em toda a região.

Usina em números

  • Investimento R$ 78 milhões
  • Barramento - 282 metros de comprimento e 6 metros de altura;
  • Lago - 41 hectares;
  • Canal de adução - 539 metros de extensão;
  • Potência instalada -13 MW;
  • Três turbinas Kaplan - 4.351 kW cada;
  • Três geradores - 4.850 kVA;
  • Uma subestação elevadora de tensão para 69 kV;
  • Linha de transmissão - 8,7 quilômetros;
  • 250 empregos diretos e indiretos durante a construção.

Subestação seccionadora

  • Investimento R$ 7 milhões;
  • Área 4.255 m² - com capacidade para ampliação;

Compartilhe: