Novidades

Notícias

29/03/2022

Assembleia Geral Ordinária da Creral aprova plano de trabalho para 2022

Compartilhe:

Encontro teve a presença dos líderes e debateu assuntos relevantes à cooperativa, como os balanços financeiros e a eleição do conselho fiscal

         Na manhã desta terça-feira, 29, a Creral realizou a Assembleia Geral Ordinária, no CTG Galpão Campeiro em Erechim, de forma representativa com a presença dos líderes das comunidades atendidas pela cooperativa, direção e funcionários. A reunião foi marcada pela apresentação das atividades desenvolvidas, dos balanços financeiros e suas destinações, no ano 2021, o plano de trabalho para 2022, e a eleição do conselho fiscal, sendo colocados em votação 5 (cinco) itens, todos aprovados por unanimidade.

         Dando as boas-vindas a todos, o presidente da Creral, João Alderi do Prado, explicou que “a ideia deste ano, era voltar a realizar as reuniões nas comunidades, porém como ainda são necessários cuidados em relação a Covid-19, a cooperativa optou por realizar a assembleia com a liderança, mas temos certeza que todas as informações ditas aqui, serão passadas aos demais associados com total clareza”.

 

Demandas e orçamento para 2022 aprovados por unanimidade

         Foi apresentado pelo vice-presidente da Creral, Umberto Toazza, o plano de trabalho para este ano. “Sempre com o objetivo de melhorar a qualidade da energia que é entregue aos associados, estão previstos para 2022 a instalação de novos transformadores, religadores e reguladores de tensão, além de seguirmos transformado algumas redes em trifásicas”, citou Toazza.

         Também foi mostrado como estão os tramites para as construções das subestações, e de um novo alimentador para atender os associados de Santo Expedito do Sul. “Todas as ações que nos propomos a fazer são importantes, mas pensando no associado e na busca por diminuir o valor da tarifa, a construção das subestações certamente merece destaque, assim que tivermos concluídas essas obras, ao receber a energia em 138 kV, também será possível diminuir o valor que nós pagamos pelo uso do sistema e, consequentemente, repassar esse desconto aos associados”, ressaltou Alderi.

 

Dúvidas sobre a composição das tarifas e energia fotovoltaica

         Para encerrar o encontro, os diretores esclareceram as dúvidas apresentadas pelos líderes, sobre a composição da tarifa de energia elétrica e que a diferença que os associados rurais vêm notando é devido ao fim do desconto que era concedido para quem se enquadrava como produtor rural.

         Outro assunto que foi bastante questionado pelos associados é a situação da instalação de painéis fotovoltaicos nas propriedades, e a direção esclareceu que antes de fazer a contratação deste serviço é necessário entrar em contato com a cooperativa, para avaliar se tecnicamente é possível.

         A assembleia foi realizada em espaço amplo, ainda observando os cuidados com relação a Covid-19.

Compartilhe: