Creral » A Creral
A Creral
 
Área de atuação
 
Municípios de atuação
 
Creral em números
 
Sistema de organização
 
Geração de energia
 
Departamentos
 
Informativos
 
Editais
 
Programa de eficiência energética
 
Programa de P&D
 
Bandeiras tarifárias
 
Tarifas
 
Micro e minigeração
 
Balanço Financeiro
 

A Creral

A CRERAL é formada por duas cooperativas dos setores de geração e distribuição de energia elétrica. A sede de ambas as cooperativas está localizada na cidade de Erechim, norte do Rio Grande do Sul . As redes de distribuição estão espalhadas em 37 municípios das regiões Alto Uruguai, Altos da Serra e Produção. Até o final de 2015 a energia distribuída por essas redes chegava a 7.189 unidades consumidoras, sendo 78,66% agricultores.  Também são atendidas três sede urbanas: Santo Expedito do Sul, Floriano Peixoto e Gramado dos Loureiros, e parte das área urbanas de: Sananduva, Machadinho, Trindade do Sul, Erval Grande, Estação, Getúlio Vargas, Nonoai e Cruzaltense.
  
Das duas cooperativas, a  primeira  foi a CRERAL Cooperativa Regional de Eletrificação Rural do Alto Uruguai,  fundada no dia 23 de Julho de 1969, por um grupo de agricultores que queriam ter energia elétrica em suas propriedades e a concessionária estatal da época não construía redes no meio rural. As primeiras redes foram inauguradas em 1970, na comunidade de Nossa Senhora do Carmo, em Sananduva. Durante as décadas de 1970 e 1980  expandiu-se por toda a região. Após enfrentar um período de crise administrativa no começo da década de 1990, a passou por uma reestruturação profunda. Apoiados pelo movimento sindical, em 1992, os próprios agricultores assumiram a direção da cooperativa implantando uma forma transparente e democrática de administrar. O conselho de administração da cooperativa é eleito em assembleia geral a cada quatro anos, e o conselho fiscal autônomo e atuante é renovado anualmente.
No ano de 2000 a cooperativa colocou em operação sua primeira usina de geração de energia, a Usina Abaúna, no município de Floriano Peixoto. Era o começo da busca pela autossuficiência de energia. Anos depois, em 2003 entrava em operação a PCH Cascata das Andorinhas, no município de Nonoai.

Em junho de 2010 a CRERAL Eletrificação Rural assinou contrato com a ANEEL  e se tornou uma permissionária de serviço público seguindo as normas e regulamentos da Agência Nacional de Energia Elétrica.

Antes da CRERAL se tornar permissionária, os associados aprovaram em assembleia geral no ano de 2009 a separação das atividades da cooperativa. Foi então que surgiu a CRERAL Cooperativa de Geração de Energia e Desenvolvimento para administrar as usinas em operação e os demais projetos de geração e os outras atividades que poderiam ser acrescentadas. Foi o que aconteceu em 2014, quando o serviço de internet passou a fazer parte do portfolio de negócios com a criação a CRERAL Telecom, empresa de dsitribuição de sinal de internet por meio de fibra óptica. A primera cidade a receber o serviço foi Sananduva, depois Erechim, Ibiaçá e Getúlio Vargas. Mas, o grande objetivo da Creral  é conectar as famílias rurais com o mundo e ao mesmo tempo formar uma smartgrid interligando e monotirando instantaneamente suas redes de distribuição. A Creral já oferece aos seus associados rurais um programa que incentiva a instalação da intenert por fibra em suas propriedades.

Conselho de Administração
- Diretor presidente: João Alderi do Prado
- Diretor vice-presidente: Umberto FranciscoToazza
- Secretário: Edílson Guzzo
- Conselheiros Titulares: Aldécio Pereira, Francisco Busnello, Itacir Maschio, Osmar Lorenzi, Amadeu Telles de Mattos, Danilo Buratti, Ronald Arbter e Vanderlei Perondi - Vogais: Edvino Jukoski, Ildo Gysi, Luiz Bagnara e Maximino Pavlak.
Conselho Fiscal
- Efetivos: Jandir Brezola, Vilson Kavalek e Clair Webber - Suplentes: Arno Schneider, André Rigo e Cledemar Koman.